Hoje é 16 de abril de 2024 11:47
Hoje é 16 de abril de 2024 11:47

Vídeo mostra homem agredindo médico com soco dentro de consultório em Goiânia

Vítima tem 30 anos e alega que sua companheira, que está grávida, teria sido abusada pelo profissional de saúde no consultório; Secretaria Municipal de Saúde disse que vai apurar o caso
Tio do suspeito filmou o homem batendo em médico | Foto: Reprodução

Um homem de 30 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (29/6) após agredir com um soco no rosto um médico, de 73 anos, dentro do consultório. O caso ocorreu no Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) Novo Horizonte, em Goiânia, e foi registrado pelo trio do suspeito.

De acordo com o corregedor-geral da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Goiânia, Glecio Benvindo de Carvalho, o agressor, identificado como Tiago Bernardes, disse que sua companheira grávida foi atendida pelo médico na última quarta-feira (28/6) e que teria sido abusada por ele no consultório.

Nas imagens, é possível vê-lo agredindo o médico e o acusando de ser “abusador de mulher”. O ginecologista, por sua vez, negou as acusações.

“E na data de hoje foi ela, o companheiro e um tio do companheiro dela para agredir o médico”, disse o GCM, ao destacar que o momento da agressão foi filmado pelo tio de Tiago.

No vídeo, o homem sacode o que seria o registro de ocorrência contra o médico na frente da câmera do celular, entra no consultório, confirma se é o mesmo ginecologista e o agride com um soco no rosto, enquanto o chama de “abusador”.

Após a agressão, o médico demonstra confusão e chega a pedir para Tiago contar o motivo do soco. 

Tiago chegou a deixar o local, mas foi localizado pela GCM logo depois. Tiago Bernardes, seu tio e sua companheira, assim como o médico, foram levados para a Central de Flagrantes. O médico também passou pelo o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de corpo de delito devido à agressão sofrida.

O médico negou ter abusado da mulher e que só fez o exame do toque, já que a mulher está em seu oitavo mês de gestação.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia declarou que o médico está há 9 anos no Ciams Novo Horizonte e que não tem “conhecimento de nenhum ato que o desabone”, mas que vai apurar os fatos.

Compartilhar em:

Notícias em alta