Hoje é 18 de abril de 2024 13:23
Hoje é 18 de abril de 2024 13:23

‘Temos feito um governo transparente’, diz Caiado ao transferir capital para cidade de Goiás

Em comemoração aos 296 anos da antiga capital do estado, governador transfere a sede do governo estadual para a antiga Vila Boa e destaca ações de valorização do Patrimônio Histórico e Cultural do estado
Governador Ronaldo Caiado durante transferência simbólica da capital para a cidade de Goiás: “Temos respeito e preservamos o berço histórico e cultural do estado” // Fotos: Cristiano Borges e Hegon Corrêa

O governador Ronaldo Caiado transferiu, na manhã desta segunda-feira (24/07), a capital do Estado para a cidade de Goiás. A cerimônia foi realizada no centro histórico, em frente ao Palácio Conde dos Arcos, antiga sede do governo estadual, e marcou a instalação das sedes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário no município.

A tradicional transferência simbólica faz parte das comemorações do aniversário de 296 anos da primeira capital de Goiás. Antiga Vila Boa foi fundada por bandeirantes paulistas que desbravaram o cerrado na década de 1720, em busca do ouro na Serra Dourada.

Ao lado da primeira-dama Gracinha Caiado e do vice-governador, Daniel Vilela, Caiado afirmou que o momento marca o compromisso com a preservação do Patrimônio Histórico e Cultural do estado.

“Temos orgulho das nossas origens e a cultivamos. Me dedico o tempo todo a ouvir as pessoas que conhecem e vivem a história da cidade de Goiás para que a gente a torne cada vez mais bonita e receptiva”, destacou Caiado.

“Posso me dirigir ao vilaboense e dizer que temos cumprido a tarefa de casa, feito um governo transparente, com respeito ao dinheiro público”, completou o governador, citando o projeto de recuperação de prédios históricos da cidade, que conta com a restauração da Catedral de Sant’Ana. Caiado ainda prometeu a recolocação da Pedra Goiana, no Parque Estadual da Serra Dourada, até o fim do mandato.

Durante a solenidade, o prefeito da cidade de Goiás, Aderson Gouvea (PT), agradeceu as parcerias com o Governo de Goiás, que definiu como fundamentais para o crescimento econômico e social do município. Ele lembrou da inauguração da Policlínica Rio Vermelho, da aquisição da máquina de corte Audaces, doada pela gestão estadual e que impulsionou o setor de confecções, além das obras de recuperação asfáltica da cidade por meio do programa Goiás em Movimento.

“Sabemos do carinho e do apreço com que o governador tem tratado a nossa cidade”, reconheceu.

Representando a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), o deputado estadual Cairo Salim ressaltou a importância da Casa para o estado e lembrou dos recentes avanços econômicos e sociais na região.

O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Carlos Alberto França, relembrou a evolução do Poder Judiciário goiano desde a sua instalação na cidade de Goiás, em 1874, com cinco desembargadores.

Cidade surgiu a partir da extração do ouro

Fundada em 1727, a cidade de Goiás foi sede administrativa da Capitania e do Estado de 1744 a 1937, ocasião em que se deu a transferência oficial da capital para Goiânia. O vilarejo foi erguido a partir de acampamento de bandeirantes que encontraram ouro na Serra Dourada.

A mudança simbólica da sede dos Poderes para a antiga Vila Boa de Goiás teve início em 1961 pelo então governador Mauro Borges e se estendeu até o ano de 1978, quando foi revogada. O ato voltou a acorrer em 1984, quando uma nova Lei (nº 9.314, de 21 de junho de 1983) foi sancionada pelo então governador Iris Rezende.

A solenidade de transferência da capital foi prestigiada ainda pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado, Saulo Mesquita, presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, Joaquim de Castro, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás, Rafael Lara, além do presidente da Federação Goiana dos Municípios, Haroldo Naves e do presidente da Associação Goiana dos Municípios, Carlos Alberto de Oliveira.

Compartilhar em:

Notícias em alta