Hoje é 20 de abril de 2024 14:23
Hoje é 20 de abril de 2024 14:23

Plano plurianual projeta investimentos de R$ 45 bilhões em Goiás nos próximos 4 anos

Focado no desenvolvimento regional, PPA do Governo estadual contempla programas já estruturados e prevê implantação de novas iniciativas em eixos como saúde, tecnologia, infraestrutura, social, economia, educação e segurança pública
Ronaldo Caiado lança PPA e destaca que Goiás foi reconhecido pelo Tesouro Nacional como o estado com maior transparência de dados: “Nosso governo não sinaliza aquilo que não pode ser feito” // Fotos: Wesley Costa

O governador Ronaldo Caiado apresentou na manhã desta segunda-feira (28/8) o Plano Plurianual (PPA) para o período de 2024 a 2027, com foco em desenvolvimento regional e programas que contemplam eixos de saúde, tecnologia, infraestrutura social e econômica, educação e segurança pública. São listados 25 programas e 443 produtos.

Durante solenidade no Auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia, o governador detalhou os objetivos e metas da administração pública para os próximos quatro anos e destacou que o PPA resgata a credibilidade do Estado e das estruturas do governo atual.

“Nós temos que encarar a realidade, sempre fui muito cauteloso com o dinheiro público. Nosso governo não sinaliza aquilo que não pode ser feito”, disse Caiado.

O projeto de lei do PPA prevê investimento nos próximos quatro anos de R$ 45,3 bilhões em políticas públicas e R$ 8,7 bilhões destinados à gestão e manutenção, totalizando R$ 54 bilhões. O texto agora será encaminhado para a Assembleia Legislativa de Goiás para apreciação dos deputados.

De acordo com a secretária da Economia, Selene Peres, a formação do plano “parte de um diagnóstico de tudo que é necessário ao Estado em todas as secretarias, todas as políticas públicas, sejam elas rodovias, escolas, famílias e gastos sociais, tudo está extensamente descrito”. A secretária diz ainda que tudo foi feito com responsabilidade fiscal, levando-se em conta receitas e despesas.

O plano pode ser alterado em caso de receita superior ao previsto.

“Procuramos fazer o planejamento das entregas de forma condizente com as receitas. E é claro, se esse cenário se modificar no futuro, se as receitas aumentarem, poderemos aumentar de forma correspondente às entregas, porque as metas físicas estão previstas. Agora, o PPA é um plano de voo, ele não amarra o governo no sentido de poder ampliar as metas previstas, desde que haja receita para isso”, pontua Selene.

Saiba mais sobre o PPA

O Plano Plurianual do Governo estadual para 2024/2027 conta com oito eixos estratégicos: Goiás Social; Goiás da Segurança Pública e Justiça; Goiás de Gestão Responsável e Transformadora; Goiás da Saúde Integral; Goiás da Educação Plena; Goiás da Inovação, Ciência e Tecnologia; Goiás do Desenvolvimento Econômico e Sustentável; e Goiás da Infraestrutura Social e Econômica.

Além da manutenção e ampliação de alguns programas já existentes, como o Mães de Goiás, Goiás por Elas e AlfaMais, estão previstas a construção de novas escolas Padrão Século XXI, a implementação do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (Cora), investimento em ônibus elétricos e ainda outras iniciativas para resolução ou mitigação de um problema público.

Presente na solenidade, o secretário-geral de Governo Adriano da Rocha Lima afirmou que todo o planejamento que o Estado vai executar seguirá o PPA, mas fez questão de destacar que ele “serve como um guia, que dá o norte para as metas de governo de entregar ao cidadão o que ele precisa”, conclui Adriano.

Segundo o governo estadual, o PPA começou a ser elaborado em junho deste ano por meio de reuniões técnicas com órgãos da administração direta e poderes, além da participação cidadã. O trabalho foi coordenado pela Subsecretaria Central de Planejamento, Monitoramento e Avaliação da Secretaria da Economia. O Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos também contribuiu com a realização de reuniões orientativas sobre o processo de seleção de indicadores de monitoramento.

Compartilhar em:

Notícias em alta