Hoje é 19 de maio de 2024 01:12
Hoje é 19 de maio de 2024 01:12

PF cumpre mandados em Goiás e MA contra fraudes no INSS

Alvos da operação são envolvidos com irregularidades na concessão de benefícios de prestação continuada a pessoa idosa por meio de documentos falsificados
Durante a ação, diversos documentos supostamente utilizados em fraudes contra a previdência social foram apreendidos pelos agentes da PF // Fotos: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28/3) uma operação em Goiás e no Maranhão para combater fraudes previdenciárias contra o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Os alvos da operação estão envolvidos com irregularidades na concessão de benefícios de prestação continuada a pessoa idosa por meio de documentos falsificados para obter esse benefício.

Denominada de Operação 171 LOAS MA X GO, a ação é desenvolvida pela Força-Tarefa Previdenciária em Goiás da PF. Ao menos uma arma de fogo, em situação irregular, e diversos documentos envolvidos nas fraudes foram apreendidos pelos agentes.

Segundo a Polícia Federal, os criminosos vinham do Maranhão para cometer a fraude em Goiás. Foram cumpridos nesta quinta-feira três mandados judiciais de busca e apreensão nas residências dos investigados no município goiano de Hidrolândia e nas cidades maranhenses de Santa Inês e Bacabal.

Policiais também apreenderam uma arma de fogo com alvos da operação

A investigação começou a partir de um flagrante ocorrido nas dependências de uma agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Goiânia, em 2019. Na ocasião, um dos envolvidos na fraude tentou reativar um benefício suspenso com documento supostamente falso.

Seis benefícios conseguidos de forma fraudulenta já causaram prejuízo no valor aproximado de R$ 470 mil aos cofres públicos, sendo que cinco deles já foram cessados e o último foi comunicado para que seja procedida a revisão administrativa.

Caso continuasse ativo, esse último benefício ativo causaria um prejuízo futuro de aproximadamente R$ 160 mil ao INSS. A operação recebeu o nome 171 LOAS MA X GO, em alusão ao esquema de estelionato envolvendo pessoas que se deslocaram do Estado do Maranhão para Goiás para requerimentos e recebimentos desse tipo de benefício. O art. 171 do Código Penal Brasileiro define o crime de estelionato.

Compartilhar em:

Notícias em alta