Hoje é 22 de maio de 2024 10:32
Hoje é 22 de maio de 2024 10:32

Obras da Saneago ampliam sistemas de abastecimento de água e esgoto em Goiânia

Com investimento total de 139,3 milhões, iniciativa contempla integração total entre os sistemas João Leite e Meia Ponte, beneficiando a região metropolitana
Governador Ronaldo Caiado e autoridades no lançamento das obras nos sistemas de água e esgoto: maior capacidade para enfrentar períodos de estiagens severas // Fotos: Wesley Costa

O governador Ronaldo Caiado lançou, nesta sexta-feira (08/03), quatro obras da Saneago que vão reforçar o sistema de abastecimento e de esgotamento sanitário de Goiânia e região metropolitana. As benfeitorias somam investimentos de R$ 139,3 milhões.

Uma das principais ações anunciadas é a obra chamada de Conexão Cristina, que teve início em dezembro de 2023. Ao custo de R$ 72,3 milhões, a intervenção fará a integração total entre os sistemas João Leite e Meia Ponte.

A obra ligará a Adutora de Água Tratada Mauro Borges ao Centro de Reservação Vila Cristina, por intermédio do Booster João Leite. Com isso, será possível suprir, pelo Sistema Mauro Borges, as regiões de Norte a Sudoeste de Goiânia; Noroeste de Aparecida de Goiânia, além das cidades vizinhas de Goianira e Trindade, hoje abastecidas pelo Sistema Meia Ponte.

“Nunca deixamos faltar água, mesmo passando por estiagens graves. Agora estamos trabalhando para atender às necessidades e, ao mesmo tempo, planejando obras no sentido de garantir a ampliação para suprir eventual aumento da demanda”, enfatizou o governador.

Ao PORTAL NG, Caiado disse que, hoje, a Saneago goza de saúde financeira e gestão de qualidade, com reflexos, por exemplo, na melhoria do nível de diminuição de perda de água tratada.

“Para vocês terem uma ideia, tem estados onde você tem ali até 40%, 50% da perda entre água tratada até que ela chega na torneira do consumidor. O estado de Goiás conseguiu algo inédito, nós já chegamos a um patamar de 25% a perda. Isto é, não tem outra capital que tem esse percentual que nós conseguimos em Goiânia”, exemplificou.

Ele também destacou a qualidade das obras que são construídas, ao mesmo tempo que a empresa amplia seu lucro.

“Além de ser saneada, 100%, acabamos com todo aquele tecido que existia lá totalmente intoxicado e apodrecido que nós herdamos. Retiramos tudo aquilo e agora você vê uma empresa cada vez mais forte, mais com maior musculatura para poder atender a demanda do estado de Goiás”, concluiu.

Grande cidade precisa pensar com 10 anos de antecedência’

O presidente da Saneago, Ricardo Soavinski, definiu o pacote de obras como “preventivas e estratégicas” para dar segurança hídrica a milhões de pessoas, mesmo nos períodos mais críticos de estiagem, quando ocorre queda da vazão.

“É importante que a água chegue para todos, mas que também tenhamos segurança, ainda mais uma capital. Toda grande cidade precisa sempre pensar com 10 anos de antecedência”, disse.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, elogiou a ampla cobertura do sistema de água tratada e a baixa perda do sistema mantido pela Saneago na capital.

“Esse é o tratamento que Goiânia recebe através da parceria da prefeitura e do Governo do Estado”, frisou.

Já o vice-governador Daniel Vilela relacionou os recentes avanços da Saneago à mudança de gestão.

“Caiado chegou, resgatou essa empresa, que não gozava de credibilidade, e a transformou. Agora tem recurso em caixa, faz a obra e mostra que é possível ser eficiente com administração pública”, disse.

O secretário da Infraestrutura, Pedro Sales, reforçou: “O governador nunca abriu mão, um centímetro sequer, de deixar a Saneago 100% pública, valorizando a companhia e cumprindo todos os contratos”.

Obras em diferentes regiões da capital

Também foi assinada ordem de serviço para a execução de 36,4 km de redes de distribuição de água na Região Noroeste. O investimento total previsto é de R$ 9,3 milhões, com recursos da União (OGU-PAC) e da Saneago.

O contrato prevê reforço e modulação de redes existentes para garantir segurança hídrica nas áreas de influência dos Centros de Reservação Curitiba I e II, Finsocial e São Domingos, além da implantação de rede de distribuição e ligações de água para atender 882 famílias nos Residenciais JK e Tancredo Neves.

Com o objetivo de garantir regularidade ao sistema de abastecimento na Região Sudoeste de Goiânia, será executada ainda a duplicação da Adutora Adélia. Os investimentos na rede, que terá 3,3 km de extensão, somam R$ 13,9 milhões e beneficiarão 215 mil habitantes.

Já na região Sudeste da capital, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Parque Atheneu receberá ampliação e melhorias. Nesta fase, serão investidos mais de R$ 7 milhões. O investimento total na unidade chegará a R$ 43,8 milhões, atendendo cerca de 300 mil pessoas da região.

Compartilhar em:

Notícias em alta