Hoje é 19 de maio de 2024 01:22
Hoje é 19 de maio de 2024 01:22

Na presença de Caiado, Bruno Peixoto descarta candidatura a prefeito de Goiânia

Afirmativa foi feita na abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa, que reuniu, além da maioria dos parlamentares, o governador Ronaldo Caiado e autoridades dos demais Poderes
Bruno Peixoto, presidente da Assembleia Legislativa de Goiás: “Assumo aqui o compromisso de permanecer na Assembleia; vou disputar a eleição de deputado federal” // Fotos: Alego

O deputado Bruno Peixoto (União), presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, garantiu nesta quinta-feira (15/2), que permanecerá o exercício do mandato até 2026, quando buscará uma cadeira de deputado federal, descartando, publicamente, disputar a eleição de prefeito de Goiânia este ano. A afirmativa foi feita ao final do discurso da sessão de abertura dos trabalhos da Assembleia goiana, que reuniu, além da grande maioria dos parlamentares, o governador Ronaldo Caiado (União) e autoridades dos demais Poderes.

“Fomos reeleitos até 2026, e assumo aqui o compromisso de permanecer na Assembleia. Muitos têm me perguntado o que vou disputar. Confirmo aqui, perante cada um de vocês e do nosso governador: juntamente com o governador, vamos para Brasília. Vou disputar a eleição de deputado federal”, declarou Bruno.

Durante a solenidade, o governador entregou a mensagem anual dirigida aos deputados. Discursaram Paulo Cezar Martins (PL), pela oposição; Renato de Castro (União), em nome da situação; Bruno Peixoto, como líder do Parlamento, e, fechando os discursos, o governador Ronaldo Caiado.

Ao início da sessão, uma comissão composta por Renato de Castro, Coronel Adailton (Solidariedade) e Bia de Lima (PT) acompanhou o governador até a mesa diretiva. Enquanto isso, Talles Barreto (UB), André do Premium (Avante) e Veter Martins (PRD) conduziram o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto França.

Em seu discurso, o presidente da Alego apresentou um balanço das atividades legislativas de 2023, com destaque para a produtividade dos trabalhos parlamentares e aspectos de sua gestão como presidente da Casa de Leis estadual.

“Temos o privilégio de legislar em um regime verdadeiramente democrático, representando, de forma legítima, os anseios daqueles que aqui nos colocaram”, pontuou Bruno Peixoto ao usar a tribuna.

Segundo o deputado, a Mesa Diretora sob sua direção reduziu custos extinguindo locação de veículos, máquinas de café e rádios de comunicação. De acordo com o Bruno, o cancelamento do contrato de locação de veículos proporcionou economia de cerca de R$ 12 milhões.

“Obtivemos uma redução média de 25% em todos os contratos de prestação de serviço, sem que houvesse prejuízo nas atividades da Assembleia”, comentou.

Ele citou ainda a consolidação do Alego Digital, sistema que proporciona a tramitação de todos os processos internos do Legislativo estadual de forma totalmente online. A medida possibilitou economia de R$ 1,56 milhão com papel.

“A Alego ficou em 1º lugar entre as assembleias legislativas do País no radar da Transparência Pública de 2023”, comemorou o presidente, explicando que em sua gestão os pregões foram transmitidos em tempo real pela TV Assembleia Legislativa e pelo aplicativo Deputados Aqui.

Para melhor controle dos servidores, a implementação da biometria facial para registro da jornada de trabalho de todos os servidores da Casa, também foi destaque no discurso. “O ponto facial possibilitou um acesso seguro e eficiente, além de contribuir para a prevenção de fraudes e auxiliar no monitoramento”.

Lançado em setembro do ano passado, o aplicativo Deputados Aqui busca ampliar a forma de se relacionar com os cidadãos e, segundo Bruno Peixoto, já contabiliza mais de 40 mil downloads, alcançando mais de 100 mil pessoas.

Paulo Cezar diz que oposição não ‘flerta com o caos

Ao discursar em nome da oposição, na reabertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa de 2024, o deputado Paulo Cezar Martins disse que não iria à tribuna para “flertar ou profetizar o caos”, mas para dar resposta às demandas da sociedade. Citando o mineiro Tancredo Neves, o deputado frisou que “não são os homens, mas a ideias que brigam”.

Com seis mandatos consecutivos, Paulo Cezar ponderou que, mesmo pertencendo à bancada de oposição, não faz política com “o fígado”, mas com o “coração”.

“Não posso, com a experiência de quase 40 anos de vida pública, fechar os ouvidos diante das demandas do povo. Mas não posso também flertar com o caos, fazer oposição com o fígado e não com o coração”, falou.

O deputado fez algumas considerações sobre demandas sociais represadas e ponderou que os parlamentares são cobrados pelas suas bases. Ele citou ausência de promoções e incentivos na carreira dos profissionais da segurança pública e pediu atenção do governador para pontos específicos da saúde e malha viária.

Paulo Cezar Martins encerrou o discurso citando o grande pacifista sul-africano Nelson Mandela: “Devemos promover a coragem onde há medo, promover o acordo onde existe conflito e inspirar esperança onde há desespero”.

Renato de Castro elogia gestão de Caiado

Ao discursar como representante da base governista da Alego, o deputado Renato de Castro destacou a importância da atuação do Legislativo goiano na aprovação de leis de interesse do Governo estadual e da população. Ele enalteceu a equipe de secretários e coordenadores do Executivo estadual que, em sua visão, também é responsável pelos bons índices de aprovação da gestão.

Renato exaltou os resultados obtidos pelo Governo da atual gestão, em especial nas áreas de segurança pública, saúde, educação e infraestrutura. Em sua perspectiva, o trabalho da gestão de Caiado, no intuito de “devolver Goiás aos goianos”, além dos resultados impactantes, justifica a grande aprovação do Governo perante a opinião pública.

O parlamentar seguiu fazendo menção às ações governamentais na saúde e na educação do Estado, além da infraestrutura. Castro elencou como destaques a instituição de policlínicas e hospitais regionais.

Em relação aos avanços na infraestrutura em Goiás, Renato de Castro relembrou seu histórico como produtor rural e as dificuldades enfrentadas pelo segmento, como a malha viária sem manutenção e o baixo investimento em novas vias em anos anteriores. Para Castro, esse novo momento de desenvolvimento é impulsionado pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), na figura de Pedro Salles, presidente da agência durante o primeiro mandato, e de Lucas Vissotto, atual mandatário da pasta.

A segurança pública foi o último tema exaltado pelo deputado, que destacou que, em índices comparados com os demais estados, a segurança pública goiana é referência para o Brasil.

“Todos gostariam de ter, em todo o Brasil, a segurança pública que temos em Goiás”, afirmou.

O deputado também fez menção à possível candidatura de Ronaldo Caiado à presidência do País em 2026: “Tudo que o senhor precisa para vencer as eleições é que o povo brasileiro saiba o que nós, goianos, sabemos”.

Ao final de sua fala, o parlamentar reforçou o apoio da Assembleia Legislativa às iniciativas do Governo de Goiás e projetou que em 2024 o Parlamento “possa continuar os debates e dar respaldo ao Governo, para que seja entregue aos goianos os benefícios que o povo precisa”.

Caiado exalta parceria com Legislativo

Ao discursar na sessão solene, o governador Ronaldo Caiado fez um breve balanço de seus cinco anos de gestão, com referências a como ele encontrou o estado em janeiro de 2019. Ele destacou a parceria com o Legislativo e agradeceu a presença de todas as autoridades, servidores, especialmente ao presidente da Alego, Bruno Peixoto, congratulando-o por ter sido eleito e antecipadamente reeleito, por unanimidade, para o comando da Casa de Leis.

“Chego aqui com um sentimento diferente daquele com que recebi o governo em 2019”, afirmou.

“Diferente, porque nós, hoje, enxergamos uma realidade e o potencial do Estado de Goiás. Posso atestar, como governador, com cinco anos de mandato, que somos um Estado rico, um Estado de potencial ímpar para atender à demanda dos sete milhões de pessoas que habitam aqui”, acrescentou Caiado, citando a frase do escritor francês Victor Hugo (1802-1885): “Nada é tão forte quanto uma ideia cujo tempo tenha chegado”.

O governador disse ser necessário aos gestores terem “independência moral e intelectual” para ajudar a parte menos favorecida da população. E destacou ações para de seu Governo para integrar o Nordeste goiano, uma região “desassistida”, de “promessas seculares” e “uma realidade cada vez mais distante do restante do Estado de Goiás”.

Ao ponderar ainda haver muito a ser feito, o governador citou realizações, como pontes de concreto, rodovias, assentamentos, energia elétrica, sinal de internet e irrigações que contribuíram para produções, como a de maracujá, manga e mandioca. Outro destaque feito pelo mandatário foi a instalação, em Itumbiara, após viagem à China em novembro, de fábrica da empresa chinesa Weichai.

Caiado também ressaltou o início da campanha de vacinação da dengue, com a distribuição de 151 mil doses para 52 municípios em que o alcance da doença está mais crítico. Mencionou as seis mortes por dengue confirmadas em Goiás neste ano e conclamou população, prefeitos e agentes de saúde a enfrentarem a doença, somando esforços à proteção gerada pela vacinação.

O chefe do Executivo também defendeu ações relativas à malha viária e à saúde. Na última, disse, foram R$ 17 bilhões investidos nos seus pouco mais de cinco anos de gestão. Entre outros hospitais, destacou o de Porangatu, que teve “o primeiro leito público do Estado para tratar pacientes com câncer. Nunca teve antes. O segundo leito foi em Itumbiara”. O governador ainda sublinhou a eficiência das policlínicas e realçou a construção do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (Cora), em Goiânia, compartilhando sua expectativa de que seja inaugurado em dezembro.

O mandatário afirmou ter feito questão de adiar o tópico da segurança pública.

“Não existem governabilidade e Estado Democrático de Direito sem segurança pública”, pontuou.

“Nossas forças de segurança transitam nos 246 municípios do Estado. Aqui não tem território de bandido, de facção, tem território do povo do Estado de Goiás”, frisou.

Caiado abordou, ainda, a educação, dizendo ter, entre outras metas, a de colocar Goiás em primeiro lugar no ranking do Ideb, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Voltou, por fim, a agradecer às autoridades e aos deputados pelas contribuições à sua gestão.

Compartilhar em:

Notícias em alta