Hoje é 22 de maio de 2024 12:29
Hoje é 22 de maio de 2024 12:29

Julgamento de Daniel Alves entra no segundo dia com depoimentos de 22 testemunhas

Os depoimentos mais aguardados do dia são da esposa do ex-atleta do Barcelona e do São Paulo e de seu amigo, um cozinheiro, que o acompanhava no dia do suposto crime
Acusadora foi ouvida ontem sob proteção de sua identidade e distorção de sua voz por meio de recursos tecnológicos. Amiga da vítima também depôs sob juízo

Nesta terça-feira (06/02), teve início o julgamento do ex-jogador brasileiro Daniel Alves, acusado de estupro em uma boate em Barcelona. A expectativa é que aproximadamente 22 testemunhas prestem depoimento no segundo dia de julgamento nesta quarta-feira, dia 7.

Segundo informações do jornal catalão La Vanguardia, entre os depoentes aguardados está Joana Sanz, esposa do ex-atleta, que, conforme relatos da imprensa local, solicitou divórcio durante a investigação do caso e apagou seus perfis nas redes sociais para amenizar o assédio das pessoas contra o marido. Amigos de Dani Alves presentes na boate também devem depor durante este dia de julgamento.

O ex-atleta do Barcelona e do São Paulo, detido preventivamente há mais de 380 dias, compareceu à audiência em Barcelona, mas por meio de sua defesa solicitou que seu depoimento seja o último a ser colhido pelos juízes.

A identidade da jovem foi mantida em sigilo desde o início do caso, com sua voz distorcida durante o depoimento realizado na segunda-feira (5). A imprensa foi proibida de acompanhar a fala da acusadora.

No desdobramento do caso, duas mulheres alegaram que Daniel Alves as apalpou na mesma noite em que teria cometido o estupro. As três teriam dançado com o ex-jogador e seus amigos na área VIP da boate, conforme relatado pelo jornalista espanhol Jesús González Albalat, que teve acesso a imagens da noite de 30 de dezembro de 2022, mantidas sob sigilo de justiça.

A Promotoria de Barcelona está solicitando uma pena de nove anos de prisão para o brasileiro. Ainda não há previsão para a divulgação da sentença no caso.

Compartilhar em:

Notícias em alta