Hoje é 19 de maio de 2024 01:14
Hoje é 19 de maio de 2024 01:15

Governo de Goiás amplia bolsa estudo para alunos 57 mil alunos do 9º ano

Todos os 64.035 alunos do 9º ano podem receber o auxílio, desde que tenham pelo menos 75% de frequência e média bimestral mínima de 6,0 nas aulas e atividades escolares
Somente este ano o Governo de Goiás investirá R$ 361 milhões na expansão do programa que já atende desde 2021 alunos do Ensino Médio da rede pública estadual

Na última quarta-feira (28/02), o governador Ronaldo Caiado realizou a entrega simbólica de 280 cartões, marcando a ampliação do programa Bolsa Estudo 2024 para mais de 57 mil estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental na rede pública de Goiás. O evento ocorreu na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) em Goiânia, onde o governador destacou o investimento de R$ 361 milhões do Governo de Goiás na expansão do programa neste ano a partir deste ano.

O programa, que já atendia o Ensino Médio desde 2021, poderá contemplar agora todos os 64.035 alunos do 9º ano, permitindo o saque da primeira parcela. Para garantir o benefício, é necessário que os estudantes mantenham pelo menos 75% de frequência e uma média bimestral mínima de 6,0 nas aulas e atividades escolares. Em caso de descumprimento, o recurso é suspenso.

“Minha preocupação sempre foi em não deixar que uma geração toda de crianças e jovens ficasse desassistida daquilo que é obrigação do governo. Quando o dinheiro é bem aplicado, damos conta de mudar as coisas”, afirmou o governador. Ele lembrou que a iniciativa é inédita e já virou case de sucesso. “Goiás é pioneiro e isso é algo tão maravilhoso que o governo federal acaba de copiar o nosso programa”, disse.

Dos 263.394 beneficiários do programa em fevereiro, 57.727 são do 9º ano do Ensino Fundamental e 205.667 do Ensino Médio. A iniciativa, que custa R$ 111,92 por parcela e é financiada pelo Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege Goiás), visa incentivar a permanência dos alunos no ambiente escolar até o Ensino Médio.

Fátima Gavioli, secretária da Educação, ressaltou que o recurso contribui para o núcleo familiar, e que a expansão para o 9° ano é vista como um estímulo à permanência dos alunos na escola e uma oportunidade de estímulo para educação financeira. “As crianças aprendem, desde cedo, a administrar o dinheirinho delas. Mais de 70% das compras são para alimentação. Muitos alunos levam para casa o pãozinho da manhã, ou seja, é um dinheiro que ajuda a dar dignidade”, destacou.

O Bolsa Estudo, em vigor desde 2021, já representou um investimento de mais de R$ 442,1 milhões por parte do Governo de Goiás. A expectativa é de que os aportes atinjam R$ 379,1 milhões em 2025 e R$ 398 milhões em 2026, sendo uma medida de incentivo à aprendizagem e combate à evasão escolar.

Durante o evento, o governador inaugurou novas instalações na sede da Seduc, incluindo refeitório, almoxarifado, espaço de convivência e academia para o bem-estar dos servidores. Além disso, oficializou um sistema fotovoltaico de energia que abastece toda a sede.

Compartilhar em:

Notícias em alta