Hoje é 21 de maio de 2024 07:51
Hoje é 21 de maio de 2024 07:51

Bombeiros trabalham para conter incêndio em indústria de pneus em Senador Canedo

O combate ao fogo começou na noite desta terça-feira (30/04) e o trabalho de controle do rescaldo já utilizou mais de 100 mil litros de água
Bombeiros trabalham para conter incêndio em indústria de pneus em Senador Canedo. Foto: Comunicação Corpo de Bombeiros

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma indústria de reciclagem de pneus em Senador Canedo na noite de terça-feira (30/04), e o Corpo de Bombeiros tem trabalhado continuamente desde então para controlar as chamas. Os agentes foram chamados por vizinhos, que viram a fumaça e acreditavam que ela estivesse vindo da vegetação.

Segundo Wagner Antônio de Cubas, bombeiro que atuou no local, quando as primeiras viaturas chegaram o incêndio estava em um estágio avançado, o que dificultou o trabalho de apagar o fogo. “Primeiramente buscamos por vítimas, não encontrando iniciamos o combate protegendo máquinas e equipamentos que ainda não tinham sido afetados. O combate é feito utilizando água em grandes quantidades, já que são toneladas de pneus que estão queimando, espalhados por toda área.”, explicou o bombeiro.

Com base em informações da corporação, é necessária a utilização de maquinários para revirar os escombros e apagar os focos remanescentes do incêndio, já que as telhas caídas atuam como uma proteção contra a água.

Durante as operações foram utilizados mais de 100 mil litros de água pelas equipes que se revezaram para trabalhar continuamente. “Inicialmente trabalhamos com esquipes compostas por 18 bombeiros e 5 viaturas. Já nessa fase estamos trabalhando com 1 viatura e 5 bombeiros revezando de dia e a noite ininterruptamente.”, comentou Wagner.

O incêndio, começou na terça-feira à noite, permanecendo por mais de 36 horas, sendo que a maior dificuldade foi controlar o rescaldo, etapa em que se localizam focos de fogo escondidos que podem fazer com que as chamas reapareçam. Ainda não se tem informações sobre as causas do incêndio, mas elas serão investigadas depois que os focos forem apagados por completo.

Compartilhar em:

Notícias em alta