Hoje é 20 de abril de 2024 12:32
Hoje é 20 de abril de 2024 12:32

Bolsonaro vê Caiado como possível candidato a presidente em 2026: ‘Não é só eu, acho que todo o Brasil’

Ex-presidente, que veio a Goiânia fazer tratamento dentário, fez a declaração após almoçar com o governador goiano; Bolsonaro disse ainda que, apesar de inelegível, não está morto ainda
Apesar de alegar que não possui informações suficientes para fazer uma avaliação da gestão de Caiado em Goiás, ex-presidente disse que tem conversando com o povo e, “a partir do momento que o povo não reclama, já é um bom indício” // Foto: Divulgação

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que considera o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), como um dos nomes que despontam para disputar a Presidência da República em 2026. Bolsonaro veio a Goiânia nesta sexta-feira (14/7) fazer um tratamento dentário.

“Não é só eu, não, acho que todo o Brasil considera”, declarou Bolsonaro após almoçar com o governador goiano, no Palácio das Esmeraldas.

O ex-presidente disse que não tem informações para avaliar a gestão de Caiado, que governa Goiás desde janeiro de 2019.

“O que eu vejo aqui é conversando com o povo. A partir do momento que o povo não reclama, já é um bom indício”, disse Bolsonaro.

Em referência à decisão do Governo Lula de encerrar o programa de escolas cívico-militares iniciado durante sua gestão, Bolsonaro também defendeu os colégios da Polícia Militar, existentes há mais de 20 anos em alguns estados. Em Goiás, Caiado disse que a decisão do Governo federal não afeta o funcionamento dos colégios militares.

“Parabéns ao Caiado. Isso faz diferença no futuro de um estado. O atual mandatário [Lula] foi muito infeliz nisso, até porque pelo que vi pela imprensa 19 dos 26 estados vão manter os colégios militares”, afirmou Bolsonaro.

‘Estou n UTI, mas ao lado de um bom médico’

Bolsonaro, que perdeu recentemente os direitos políticos em julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder político e encontra-se inelegível por 8 anos, voltou a dizer que ainda tem alguma esperança de reverter a decisão.

“Eu não estou morto ainda, nada acabou, estou na UTI e ao lado de um bom médico aqui, que é o Caiado”, brincou, mas em seguida indicou que não acredita que um recurso ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão do TSE dê resultado positivo pra ele.

“Esse recurso ao Supremo é como você ter um problema em casa e entrar com recurso para a sogra decidir”, ironizou.

Compartilhar em:

Notícias em alta