Hoje é 18 de abril de 2024 15:08
Hoje é 18 de abril de 2024 15:08

André Fortaleza projeta concluir obra da sede da Câmara de Aparecida de Goiânia em dezembro

Construção, que estava orçada em mais de R$ 14 milhões quando foi paralisada, passou por nova licitação e, após ampliação do projeto, terá custo de R$ 17,2 milhões, que serão pagos exclusivamente com recursos próprios

O presidente da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, André Fortaleza (MDB), acompanhado de um grupo de vereadores, assinou na manhã desta quarta-feira (4/1) a ordem de serviço que marcou o retorno imediato da construção da sede própria do Legislativo municipal. A previsão é de entrega da obra até o final de dezembro.

“Nossa meta é concluir a construção até dezembro de 2023, com todo o pagamento realizado”, afirma.

“A princípio, não buscarei nenhum tipo de empréstimo. Tenho uma previsão de que conseguiremos pagar com recursos próprios”, acrescenta Fortaleza, falando ao repórter Vinícius Portugal, do Portal NG.

O vereador explica que ainda no início da obra foi autorizado um empréstimo de R$ 10 milhões, por meio de lei, a ser revertido na construção, porém ele não será utilizado, uma vez que o objetivo é concluir todo o empreendimento com 100% de recursos próprios, obtidos por meio de economias ao longo da sua gestão.

Também em entrevista ao Portal NG, o vereador Leandro da Pamonharia (Agir) elogiou a retomada da obra. Para ele, a população de Aparecida de Goiânia ganhará, em breve, uma sede digna do Poder Legislativo, para acompanhar o trabalho de seus representantes. Atualmente, os parlamentares desenvolvem suas atividades em uma edificação alugada.

Também esteve presente no evento o engenheiro Murilo Barbosa, da construtora Porto Belo, que disse que a obra, que emprega cerca de 50 trabalhadores, deverá ter alto padrão, como costuma ser o serviço prestado pela empresa. O engenheiro civil Joviano Dias da Silva Júnior, fiscal da obra, acompanhará a execução do serviço e vai verificar se está sendo feito de acordo com o contrato da licitação.

Comnova licitação, obra está orçada em R$ 17,2 milhões

André Fortaleza explicou que quando assumiu seu mandato, em janeiro de 2021, a obra já estava paralisada desde agosto de 2020 e que foi necessário um mapeamento de toda a situação, o que já havia sido pago, questões legais, andamento da construção, dentre outros detalhes, para, após, decidir qual seria o próximo passo. A obra foi iniciada durante a gestão de Vilmar Mariano à frente do Legislativo.

“Encontramos algumas irregularidades, que procuramos sanar”, disse.

A construção paralisada estava orçada em mais de R$ 14 milhões, sendo que já haviam sido gastos mais de R$ 10 milhões, que culminaram em 52% de obra construída. Além disso, havia uma nota fiscal de R$ 774 mil e outro débito de cerca de R$ 200 mil, referente aos 5% que ficam retidos por questão de segurança da obra.

“Pagamos esses valores, e, após muita negociação, chegamos a um acordo com a empresa que cuidava da obra para fazer um distrato. Assim, pagamos R$ 1,190 milhão pelo distrato com a construtora antiga e a partir disso foi dado início ao processo licitatório, que leva tempo, por conta de toda a burocracia, e que foi vencido pela empresa Porto Belo”, explicou o presidente.

Entretanto, ele contou que a administração aproveitou o período destinado ao processo de licitação para realizar economias já pensando na retomada das obras. Assim, logo no início do mandato, a partir do primeiro mês, foram economizados R$ 359 mil mensais. Ao final dos dois primeiros anos, o montante total economizado chegou a R$ 9 milhões, o que rende cerca de R$ 98 mil mensais. Esse valor será todo investido na continuação da edificação da sede própria, que com a nova licitação ficou orçada em R$ 17,2 milhões. O projeto foi ampliado, com previsão de instalação de som, cadeiras do auditório e sistemas de ar-condicionado e de captação de energia fotovoltaica.

Compartilhar em:

Notícias em alta