Hoje é 16 de abril de 2024 10:28
Hoje é 16 de abril de 2024 10:28

Anápolis registra aumento de mais de 400% nos casos de Covid-19 

Diretora de vigilância da Secretaria de Saúde, Mirlene Garcia, explicou que a atual situação do município não é considerada um surto, porém é necessário que a população esteja atenta sobre os sintomas gripais da doença
Profissionais de saúde alertam sobre a importância da vacinação para evitar novos casos de Covid-19 | Foto: Reprodução

A Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis (Semusa) registrou um aumento de 406,8% no número de casos de Covid-19. Os dados são referentes a comparação entre os períodos que vão de 1º a 13 de agosto e 1º a 13 de setembro deste ano.

De acordo com a Semusa, entre 1º e 13 de julho foram registrados 136 casos. Já nos 13 primeiros dias de agosto houve uma redução para 58 casos. Porém, do dia 1° aos dia 13 de setembro foram confirmados 294 novos casos da doença no município.

Em relação a comparação entre os meses de julho e agosto, houve uma redução no número de óbitos causados pela Covid-19 em Anápolis, diminuíram de cinco para três. 

Segundo a Semusa, até o momento não houve nenhum óbito confirmado no mês de setembro. Em geral, a faixa etária de óbitos é de pessoas acima de 50 anos que não tomaram as duas doses da vacina no início de 2021, e nenhuma dose adicional posteriormente.

A diretora de vigilância da Semusa-GO, Mirlene Garcia, explicou que a atual situação de Anápolis não é considerada um surto. No entanto, ela alertou a população em relação aos sintomas gripais da doença. 

“Realmente a gente percebe um aumento do número de casos diários, mas isso não significa que nós estamos em situação de risco”, afirmou Mirlene Garcia.

Embora o número de casos esteja aumentando, a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) afirmou que não planeja adotar novos protocolos de combate à Covid-19 no Estado de Goiás. 

Mesmo assim, a pasta alertou a população sobre a importância da vacinação. Até o momento, apenas 12% da população de Goiás recebeu a vacina bivalente.

Conforme a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, não há uma situação de emergência em saúde pública que justifique a implementação de novas medidas sanitárias, mas cabe a população se cuidar e ficar em alerta com os sintomas da Covid-19, principalmente as pessoas que fazem parte do grupo de risco.

Compartilhar em:

Notícias em alta